Associação de Agricultura Biodinâmica do Sul

Histórico

 

Na América do Sul os Encontros de Agricultura Biodinâmica tem sido realizados por suas associações e entidades apoiadoras, entre o Brasil, a Argentina, o Uruguai e o Chile, desde a década de 80. Nestes encontros os praticantes da agricultura biodinâmica realizam a troca de experiências de produção, a divulgação das atividades realizadas, as pesquisas e experimentações, e congregam suas intenções para a evolução de suas ações.

 

A agricultura biodinâmica surgiu na Europa, no inicio do século passado, como resultado da demanda de agricultores que verificaram a degradação de seus solos, a perda da qualidade das plantas e suas sementes, a redução da saúde de seus animais, assim como do ambiente em que trabalhavam, para prejuízo dos produtos de seus trabalhos. No Brasil há praticantes da agricultura biodinâmica desde o inicio dos anos 80, quando um grupo de pessoas iniciou a pratica no Estado de São Paulo.

 

Os procedimentos da agricultura biodinâmica originaram-se em 1924, apartir da demanda de um grupo de agricultores, preocupados com a queda da qualidade dos insumos e produtos de seus trabalhos. Aqueles agricultores solicitaram a Rudolf Steiner, a época filósofo de renome e de ativa iniciativa social, que propusesse medidas visando ajudar nos problemas mencionados. Com o conhecimento adquirido por Steiner, seus estudos e doutorado, e sua proposição da antroposofia – a ciência espiritual – ele elaborou os conceitos básicos para a agricultura biodinâmica. Cursos e estudos individuais permitem ampliar o conhecimento dos interessados na agricultura biodinâmica.

 

Em diversos países a agricultura biodinâmica é realizada buscando a integração das atividades humanas, com o propósito de produzir alimentos que estimulem a consciência das pessoas. A agricultura biodinâmica também tem registrado os resultados de suas atividades de pesquisa e extensão na agropecuária. Existem escolas de agricultura biodinâmica na Inglaterra, Alemanha e Áustria, cursos regulares em diversos países, inclusive no Brasil; ha centros de pesquisa na Alemanha, Áustria, Austrália e Estados Unidos da America do Norte, cuja produção cientifica tem sido empregada em iniciativas de estudos de alimentação, saúde humana e animal, entre outros. No âmbito da sua organização social a agricultura biodinâmica congrega agricultores e consumidores em associações, em países como o Brasil, Canadá, Egito, Estados Unidos da America do Norte, Índia, e diversos outros.

Estas iniciativas resultam na diversificação da produção de alimentos de alta qualidade, inclusive processados, com a finalidade de nutrir os seres humanos em sua complitude, de modo a estimular a vida humana, ao mesmo tempo em que promove a paisagem e a qualidade do ambiente.

 

O primeiro sistema de certificação na agropecuária surgiu da agricultura biodinâmica, com a criação da marca Demeter, em 1927.